Demolição de VLT na Região Metropolitana de Cuiabá: uma obra interrompida e desperdiçada de R$ 1 bilhão

16028
VLT em Cuiabá
Imagem: Divulgação

O projeto de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na Região Metropolitana de Cuiabá, que deveria ter sido concluído há oito anos e já custou mais de R$ 1 bilhão, está sendo demolido.

O projeto incluía 280 vagões que transportariam 160 mil pessoas por dia e 22 km de trilhos. A construção foi interrompida em 2014 devido à denúncias de corrupção e desvio de dinheiro.

Em 2017, o contrato com o consórcio foi rompido administrativamente e, em 2020, o governo do Mato Grosso decidiu mudar para um projeto de Ônibus de Rápido Transporte (BRT), com base em um estudo técnico.

O Ministério Público está investigando supostas irregularidades na licitação do BRT.

O consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande afirma que mantém a guarda e manutenção dos trens e está à disposição do governo para uma solução viável para concluir o projeto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui