Prefeito diz que não vai deixar Estado remover estruturas do VLT em Cuiabá

4916
VLT em Cuiabá
Imagem: Divulgação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que não vai deixar o Governo do Estado retirar as estruturas do VLT.

As estruturas, inclusive os trilhos, já começaram a ser removidas de Várzea Grande no início deste mês.

O Governo do Mato Grosso tem retirado a estrutura para implantação do BRT, um serviço de ônibus rápido aprovado pela gestão estadual no lugar do VLT.

“Acho um crime aquelas máquinas arrebentando o canteiro central da Avenida da FEB. O pessoal veio fazer uma sondagem aqui em Cuiabá nesta semana e eu mandei tirar. Liguei para a equipe de fiscalização e falei para ir lá, que aqui não é ‘casa da mãe joana’. Estão tirando tudo, baseados em uma decisão de caráter liminar. Tem que esperar a decisão definitiva”, disse, durante entrevista na sexta-feira, dia 16.

Segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra), todas as estruturas serão removidas antes do início das obras do BRT, previstas para começar em março de 2023.

Já o prefeito alega qque o governo deveria esperar uma decisão judicial definitiva, já que há parecer contrário do Ministério Público Federal (MPF) pedindo a revogação da decisão, além de manifestação da Advocacia Geral da União (AGU) e da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados contrária à liminar.

“Esperamos o mínimo de bom senso e de responsabilidade para uma obra desta. Diante de tudo que foi investido, não podem mudar isso de uma hora para outra. É muita coisa em jogo. Vou brigar até o último momento pelo VLT”, afirmou.

* Com informações do Isso é notícia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui