Projeto de tarifa de R$ 1 no BRT gera polêmica entre pré-candidatos

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT) está analisando um projeto de lei que obriga a licitação da concessão do sistema de transporte BRT (Ônibus de Trânsito Rápido) e estabelece uma tarifa de R$ 1 para os passageiros durante os próximos cinco anos.

O projeto, proposto pelo deputado Lúdio Cabral (PT), gerou controvérsias entre os deputados e pré-candidatos, resultando em um incidente físico entre Lúdio e o presidente da AL/MT, Eduardo Botelho.

O projeto visa utilizar os recursos da venda do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) para financiar o BRT e garantir a integração tarifária dos sistemas de transporte coletivo nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

A proposta segue em tramitação normal após o requerimento de urgência ser recusado.

Deixe um comentário